Estamos há mais de um ano vivendo uma pandemia que ceifou muitas vidas e com elas os sonhos de muita gente. Na perspectiva econômica, o desemprego, a inflação e a fome sobem cada vez mais. Este triste cenário tem gerado muita tensão e preocupação.

Por outro lado, para o nosso consolo e esperança, o número de internações e óbitos pela Covid despencam por conta do avanço da vacinação. É hora de recolhermos os cacos e tocarmos a vida em frente. Tudo é aprendizado; tudo pode ser aproveitado para o nosso aperfeiçoamento espiritual e humano. Precisamos sair deste momento não somente mais fortes mas também mais fraternos. Não podemos abrir bons caminhos com o coração amargurado muito menos semear esperança transpirando ódio e ira.

Pelo nosso bem e pelo bem daqueles que vivem conosco, é hora de darmos as mãos e enxugarmos as lágrimas daqueles que sofrem. O amor, além de trazer boas inspirações e lições, abre bons caminhos e cria soluções. Quem não viu neste período a paz na família e/ou entre os amigos ruir por conta de alguma postura ou de alguma palavra? O que menos precisamos agora é ofender ou sermos ofendidos.

O terreno fértil da paz faz crescer a fé “saudável”, a firme união e o entendimento. O conflito causa ferida e desajuste. A pandemia viral pode fazer crescer a pandemia da injustiça, da ódio, do medo e do egoísmo. Vamos dar uma chance a nós mesmos. Vivendo e convivendo harmoniosamente, de forma fraterna. O mundo, as pessoas e as nossas famílias agradecerão. Paz e bem!

(Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião do HojeDiário.com)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui