Foto: Reprodução/G1

A situação da cidade de Poá é crítica. Nos últimos cinco dias, o município registrou 15 mortes por coronavírus (Covid-19), entre elas a de um jovem de apenas 27 anos, que não apresentava comorbidades. Nesse período, a média de idade dos falecidos é de 60 anos, mas apenas quatro apresentavam comorbidades.

Segundo Boletim Epidemiológico, a cidade registrou nesta quarta-feira (31) 100% de ocupação dos leitos de UTI, além de 90% dos leitos de enfermaria reservados para pacientes Covid-19. Poá possui 22 leitos reservados para pacientes da doença e 20 estão ocupados. No caso da Terapia Intensiva, a cidade dispõe de 2 leitos que estão ocupados.

Além disso, 9 pacientes estão na fila de espera por um leito via Central de Regulação de Ofertas de Serviço de Saúde (Cross), mas até o momento, segundo a Secretaria de Saúde, não houve mortes de pessoas à espera.

Segue lista detalhada dos falecidos no período de 27 de março até 31 de março:

1. Óbito feminino, 62 anos, sem comorbidades
2. Óbito feminino, 89 anos, com comorbidades
3. Óbito feminino, 75 anos, sem comorbidades
4. Óbito feminino, 60 anos, sem comorbidades
5. Óbito masculino, 46 anos, sem comorbidades
6. Óbito masculino, 39 anos, sem comorbidades
7. Óbito masculino, 77 anos, com comorbidades
8. Óbito masculino, 73 anos, sem comorbidades
9. Óbito feminino, 48 anos, sem comorbidades
10. Óbito feminino, 35 anos, sem comorbidades
11. Óbito masculino, 27 anos, sem comorbidades
12. Óbito masculino, 66 anos, sem comorbidades
13. Óbito feminino, 74 anos, com comorbidades
14. Óbito feminino, 64 anos, sem comorbidades
15. Óbito feminino, 59 anos, com comorbidades

Aumento de casos entre os mais jovens

Em matéria da revista Veja foi informado que a Fiocruz registrou um aumento exponencial nos casos de Covid-19 entre os jovens. A análise dos pesquisadores apontou para um aumento de casos de 565,08% (30 a 39 anos), 626% (40 a 49 anos) e 525,93% (50 a 59 anos) entre 7 e 13 de março. A tendência foi notada pela primeira vez em novembro de 2020.

Isso também tem contribuído para a lotação dos leitos, porque, com a saúde mais estável e resistente, os mais jovens ficam por mais tempo internados. “Por se tratar de população com menos comorbidades – e, portanto, com evolução mais lenta dos casos graves e fatais, demanda frequentemente uma permanência por maior tempo em internação em terapia intensiva”, apontou a Fiocruz.

Participe do canal “Clube Hoje Diário” no Telegram, é totalmente grátis

Temos um convite para todos vocês que acompanham o site HojeDiario.com
Lá, vocês terão acesso a notícias em primeira mão, vagas de emprego, informações sobre concursos públicos, entretenimento e muito mais.
Ofereceremos sorteios, promoções e cupons de descontos especialmente para membros do canal.
Lembrando, para participar do canal Clube Hoje Diário, É TOTALMENTE DE GRAÇA.
Para participar, basta você ter Telegram e acessar o link https://t.me/clubehojediario

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui