PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Horas após a eleição, João Dória fala em endurecimento da quarentena

Na segunda-feira (16), horas após a realização das eleições municipais, o governador de São Paulo, João Doria, publicou um decreto suspendendo a flexibilização da quarentena em todo o estado. A decisão surgiu após aumento na média de internações diárias, em razão do novo coronavírus (Covid-19).

De acordo com o governador, os indicadores apontavam que a maioria das regiões do estado seriam promovidas para a fase verde, “porém, indicadores de leitos de UTI e internação sob responsabilidade do governo de São Paulo, cresceram em relação à semana anterior. O momento requer precaução para uma análise mais completa. Cautela e cuidado”, completou.

Segundo os dados, desde a última semana do dia 8 a 14 de novembro, o número de internações devido a Covid-19 subiu de 859 para 1.009 por dia, resultando em aumento de 18% comparado à semana anterior.

“Se nós tivermos índices aumentados, medidas muito mais austeras e restritivas serão realizadas no sentido de continuarmos a garantir vidas”, assegurou o secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn.

O texto do decreto estabelece a suspensão de atividades não essenciais por 15 dias. “Considerando a necessidade de conter a disseminação da covid-19 e garantir o adequado funcionamento dos serviços de saúde a medida da quarentena é estendida até 16 de dezembro.”

O governo também adiou a atualização do Plano São Paulo para o dia 30 novembro, um dia após o segundo turno das Eleições Municipais de 2020. O motivo do adiamento foi devido à instabilidade no sistema do Ministério da Saúde.

Lembrando que o Plano São Paulo é responsável por regular a quarentena em todo o estado, classificando as regiões em cores e determinando quais locais podem avançar ou não, nas medidas de reabertura econômica.