Com participação em ‘Poetas no Topo 3.3’ e ‘Poetisas no Topo’, Souto MC, de Itaquaquecetuba, fala sobre trajetória no rap e projetos futuros

PUBLICIDADE

Cria de Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo, Caroline Souto – mais conhecida como Souto MC – tem 28 anos e, em uma conversa com o Portal HojeDiario.com, conta que seu primeiro contato com o rap foi por meio das primas, que sempre escutavam músicas do gênero.

Aos 13 anos, a rapper já rascunhava alguns versos, mas só dois anos depois, aos 15, começou a compor.

“O rap vai desde a roupa que eu visto até pagar as minhas contas. Sempre imaginei que chegaria onde cheguei e quero alcançar lugares muito mais altos. Ainda tenho muito chão para percorrer. Se eu pudesse mandar um recado para a Souto do começo, diria: ‘Só eu posso fazer isso por mim, então é isso ou nada. Vai!’”, diz.

Seu primeiro som, chamado “Redenção”, foi lançado em 2014. A artista lembra que a música foi gravada dentro de um guarda-roupa e que, até aquele momento, nunca tinha ido a um estúdio. Porém, tempo depois, Souto decidiu tirar a música do ar porque o conteúdo já não fazia mais sentido para ela.

A rapper continuou compondo e afirma que se sentia cada vez mais firme e com mais certeza para cantar. Na sequência, os singles “Psicosouto” e “Primeiro Lugar” foram lançados nas plataformas.

“Souto no mic, cada rima é uma rajada
Estouro, ataque pra quem não me dava nada

(…)

Minha rima é composta de peso na bota
Comprove e anota, quero mais que a nota
E cês vão ter que engolir!”

– Trecho de “Psicosouto”, lançada em 2015.

Além das rimas lotadas de representatividade, a cantora – que é descendente da etnia Kariri por parte de pai – sempre traz referências de etnias indígenas em suas letras. “Trago para o meu som porque faz parte do que eu sou, do que acredito e é a minha forma de poder contribuir de algo modo pra luta”, conta.

Participações e premiações

Em 2017, Souto foi chamada para participar de “Poetisas no Topo”, ao lado de nomes como Mariana Mello, Azzy, Drik Barbosa, Karol de Souza, Nabrisa e Bivolt. Em 2018 produziu o single “Perfil #48 Asas Abertas” para a série da Pineapple Storm.

No mesmo ano, participou da 4ª edição do prêmio Sabotage, na Câmara Municipal de São Paulo, e ganhou na categoria “Melhor MC”. “Foi muito especial poder receber um prêmio tão importante que carrega o nome de um ícone do rap e, também, uma referência muito grande para mim. Eu me inscrevi no prêmio de forma despretensiosa, sem botar muita fé… Mas rolou!”, celebra.

Ainda em 2018, gravou a música “Selvagem” ao lado de Emicida, que foi tema do desfile da C&A em parceria com a LAB Fantasma. Além disso, também esteve na lista da Genius Brasil, como “artista revelação” e “melhores clipes do ano” com o videoclipe de “Selena”.

“Em todos os trabalhos eu coloco 100% de quem eu sou. Mil por cento, se for necessário. ‘Selena’ é um som que considero importante para minha ascensão dentro da cena, proporcionou muitos encontros importantes para a minha carreira”, conta.

Primeiro álbum e projetos futuros

O primeiro álbum da carreira da MC foi lançado em 2019. Intitulado “Ritual”, a obra é um mergulho na ancestralidade da artista.

A produção tem 8 faixas autorais e conta com a participação de Rodrigo Ogi, Jean Tassy, Bia Ferreira, Nenê Cintra, o rapper indígena Kunumi MC e até o pai de Souto, Pedro Netto, que abre o disco recitando uma poesia.

“A poesia que abre o álbum é minha, então todo o significado já está nela. Escolhi o meu pai para recitar, porque ele sempre foi fundamental pra vários processos meus e, além disso, ter a presença dele em todo esse processo foi muito fortalecedor”, afirma.

Pensando na divulgação ampla do projeto, Souto criou um mini documentário em que conta o processo de criação de cada faixa.

“A ideia do mini documentário surgiu junto com a produtora Ganga Prod., para mostrarmos e deixarmos registrado esse processo do primeiro álbum que, para mim, foi um grande divisor de águas em vários aspectos da minha vida, profissional e pessoal”, explica.

Outros singles vieram depois, como “Além de Março” – lançado em agosto de 2021 -, “Marcha” – disponível nas plataformas a partir de julho deste ano – e lançamento mais recente, “Foto de Agora”.

Além disso, no dia 10 de dezembro, a rapper postou uma foto em suas redes sociais com a legenda “Janeiro é logo ali. Aguardem” que gerou especulações sobre o lançamento de um novo projeto.

“Ainda não posso dar muitos spoilers, mas teremos novidades em janeiro. Acompanhem meu trabalho, vejam meu perfil nas redes sociais e, se gostarem, fiquem no aguardo, porque janeiro é logo ali”, brinca.

(por Eduarda Hutter, Estagiária em Jornalismo, sob supervisão do editor)

Participe do canal “Clube Hoje Diário” no Telegram, é totalmente grátis

Temos um convite para todos vocês que acompanham o site HojeDiario.com, conheça o canal “Clube Hoje Diário” no Telegram.
Lá, vocês terão acesso a notícias fresquinhas, vagas de emprego, informações sobre concursos públicos, entretenimento e muito mais.
Ofereceremos sorteios, promoções e cupons de descontos especialmente para membros do canal.
Lembrando, para participar do canal Clube Hoje Diário, É TOTALMENTE DE GRAÇA.
Para participar, basta você ter Telegram e acessar o link https://t.me/clubehojediario

Deixe um comentário

Send this to a friend