Filha, neta e genro são sentenciados a mais de 20 anos de prisão por assassinar idosa por indenização em Itaquaquecetuba

Nesta terça-feira (30), foi concluído o julgamento de um crime cometido em 2020 na cidade de Itaquaquecetuba. A vítima, uma idosa de 61 anos, foi assassinada após receber uma indenização da justiça no valor aproximado de R$ 100 mil. O crime aconteceu em seu apartamento no bairro Jardim Americano, onde ela foi encontrada inconsciente com marcas de estrangulamento.

Os acusados do crime são membros da própria família da vítima: Lilian Rose dos Santos Orquiza, filha da idosa, Millena Orquiza Grillo dos Santos, neta da vítima e filha de Lilian, e Leandro Lopes de Carvalho, genro da idosa. Lilian e Millena foram sentenciadas a 29 anos de prisão, enquanto Leandro foi condenado a 21 anos. O cumprimento da pena será em regime fechado para os três réus.

A juíza Érica Pereira de Sousa, em sua decisão final, também condenou os acusados por corrupção de menores. Uma adolescente de 14 anos, neta da vítima e filha de Lilian, foi envolvida no crime.

A Polícia Militar foi acionada para o caso em uma manhã de sábado. Os agentes encontraram Lilian, que alegou ter encontrado a mãe inconsciente em seu quarto. O Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (SAMU) e o Corpo de Bombeiros confirmaram as marcas de violência no pescoço da idosa. Informações colhidas junto aos vizinhos da vítima indicaram que havia conflitos entre a idosa e seus familiares.