PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Prefeitura de Suzano inaugura nova Central de Interpretação de Libras

Oferecendo mais inclusão para comunidade, a Prefeitura de Suzano lançou um novo projeto, a Central de Interpretação de Libras (CIL). O programa inédito na região, tem parceria com o Serviço de Ação Social e Projetos Especiais (Saspe) e a Secretaria Municipal de Comunicação Pública e promete trazer um atendimento especial para deficientes auditivos e pessoas surdas acessar os serviços públicos municipais com mais acessibilidade.

O serviço funcionará majoritariamente por meio de videochamadas agendadas com até cinco dias úteis de antecedência em parceria com a Secretaria de Comunicação Pública. Segundo explica o chefe da pasta, Paulo Pavione, a iniciativa já estava sendo estudada há pelo menos seis meses em colaboração com integrantes da comunidade surda no município.

Fico muito contente em abraçar esse projeto junto ao Saspe e ao prefeito Rodrigo Ashiuchi para podermos dar início a esse capítulo voltado à comunicação e à inclusão”, disse Pavione.

“Nosso objetivo é garantir o direito inalienável de comunicação plena durante os atendimentos nos serviços públicos municipais, sendo um projeto experimental que vem ao encontro das necessidades que observamos no dia a dia da administração pública”, explicou a dirigente do Saspe, a primeira-dama Larissa Ashiuchi.

Pioneiro no Alto Tietê, a central atuará de segunda a sexta-feiras das 9 às 16 horas e poderá ser acionada por meio de agendamento prévio no formulário on-line disponível no link bit.ly/cilsuzano.

O programa pode ser solicitado igualmente de maneira emergencial pelos próprios atendentes dos equipamentos públicos municipais, assegurando o auxílio de intérprete de Libras propondo atendimento total a todos os serviços públicos, como na rede Atenção à Saúde, na Assistência Social, Centro de Unificado de Serviços (Centrus), ao Fundo Social de Solidariedade e ao Procon.

Por fim, o prefeito Rodrigo Ashiuchi celebrou a conquista e também reforçou a relevância da iniciativa. “Me sinto muito contente e honrado em contribuir com esse projeto que fará a diferença no cotidiano de tantas pessoas que precisam. Estarei acompanhando de perto a evolução desse serviço inédito na cidade e firmando meu compromisso para que a central de interpretação possa avançar cada dia mais”, ressaltou.

O vereador Jaime Siunte foi o autor da Lei Municipal 5.415/2023, que autoriza a criação da CIL.