Não importa a posição que ocupamos, nem os títulos que temos, nem de onde viemos, nem a nossa religião. Um dia a nossa mente pode colapsar e nosso mundo ruir. É a mente que conduz, não somente o nosso corpo, mas também a nossa percepção, o nosso mundo interior e exterior. Enxergamos com a mente.

Em outros artigos já tratei deste tema, mas gostaria de falar novamente, pois no momento atual, muitos de nós estão sofrendo com a falta de sentido da vida, crises existenciais, agressividade desmedida e compulsiva etc. E isso tem a ver com a nossa saúde mental. Não há ninguém imune ou blindado a ponto de não ser afetado por algum descontrole, por algum excesso, ou até pelos inimigos imaginários que distorcem a nossa realidade. Muitas vezes o que a nossa mente vê, pode ser diferente do que é real. Estes inimigos invisíveis tornam o dia, noite e a noite, dia. Confusões astrais, existenciais e emocionais. Tudo ao mesmo tempo.

A mente fabrica mundos irreais, mas que podem se tornar reais. A lucidez presente no raciocínio, na interpretação dos fatos, na percepção de tudo que que acontece ao redor do ser humano, precisa ser buscada dia a dia. As paixões desordenadas, a inveja, a obsessão, bem como a frustração humana deixam uma marca dolorosa na trajetória daqueles que não se atem aos próprios limites. A mente guarda com riquezas de detalhes todas as experiências humanas, independentemente de serem boas ou ruins. No espelho das nossas lembranças podemos ver nossos maiores medos, os nossos piores erros e as nossas melhores expectativas refletidas de forma inconsciente nos outros.

Logo, a mente humana pode ser ponte e/ou muro. A mente cansada, torna o corpo ‘ainda que descansado’ esgotado. A mente fixada nas lembranças ruins só consegue se ater no aspecto negativo das situações. Nascemos sem roupas, mas vestidos de uma dignidade tamanha. Tal dignidade nada nem ninguém pode tirar. As mudanças, as decisões são situações relativamente constantes em nossa vida. Mas tudo passa pela nossa mente, e para não sermos reféns das más escolhas, devemos consultar, não nossos limites, mas a nossa mente (saudável).

E para isso, queridos, nossos melhores aliados são a boa convivência, a reflexão permanente, a autoavaliação, o descanso da alma através da oração e dos bons gestos. O cultivo de boas emoções, de boas atitudes e de boas palavras fazem nascer um jardim de paz e prosperidade. Se a realidade se tornar difícil e pesada pra você, não fuja para a lama da tristeza e da angústia, mas busque entre as boas lembranças a inspiração e a calma para encontrar o “ouro”, o “diamante” do sucesso presente nas circunstâncias difíceis da vida. Em sua mente, reside seu sucesso, suas respostas e sua sabedoria. Deus vos abençoe!

(Esse texto não reflete, necessariamente, a opinião HojeDiário.com)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui