PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

“Vencendo o medo”, por Padre Claudio Taciano

A correria da vida hodierna, a excessiva exposição virtual, a falta de uma estabilidade familiar, superficialidade nas relações interpessoais e a violência, têm contribuído para um desajuste social e pessoal. Cada época tem seus estigmas, e a de hoje não é diferente. Há uma multidão de pessoas traumatizadas pela vida que levou e leva. Esta aliança desigual e mortífera, pune inocentes e gera sofrimentos invisíveis. O medo de tudo, ancorada numa ansiedade angustiante, tem tirado a alegria, a energia e a paz de muitos. Como vencer esta pressão? Este círculo destrutivo?

Saltam aos olhos, jovens sem direção, adultos com pânico daquilo que não se sabe direito. Um medo que surge do nada. Na verdade, a impressão que se tem, é que não estamos cuidando bem uns dos outros. O mundo virtual solapou o diálogo e a convivência. Vivemos num mundo que não é nosso, fantasiamos o que não existe e ignoramos o que existe. Os computadores e os celulares criaram necessidades e soluções que afastaram as pessoas, umas das outras. Em uma casa pequena, onde moram quatro pessoas não é impossível delas não se encontrarem ou não conversarem. O pior é que nos adequamos a viver assim.

Claro, que devemos nos adaptar ao mundo moderno. Claro!, que houve muitas coisas boas que facilitaram a vida e o trabalho de muitos. Mas não nos esqueçamos que nada substitui a pessoa. A vida é uma explosão de amor por parte do Criador. Ela possui um valor incomensurável. Sendo assim, valorize-se e valorize cada pessoa. Não se tranque, num mundo e numa amizade de faz de conta. Ninguém se alimenta a distância. Viver é conviver, é partilhar, é ouvir, é falar, é chorar, é sorrir. Fugir de si e dos outros, nunca é a melhor saída. Desfrute da vida que Deus lhe deu, de uma forma real e não virtual. Deus abençoe você e sua família. Feliz Páscoa a todos.

(Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do HojeDiario.com)