PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Em Bertioga, Riviera de São Lourenço é a maior empregadora da região

A Riviera de São Lourenço, bairro planejado de Bertioga, no Litoral Norte paulista, é o principal polo empregador da cidade e da região, sendo responsável por uma folha salarial anual de R$ 200 milhões. Segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), há cerca de cinco mil empregos diretos permanentes no local.

Atualmente, há 14 mil postos formais de trabalho no município, no qual a remuneração média por trabalhador é de R$ 2.953,19.
“Ademais, na temporada são gerados anualmente em torno de 1.200 empregos temporários”, informa Beatriz Pereira de Almeida, diretora adjunta de marketing da Sobloco Construtora, empresa idealizadora e responsável pelo empreendimento da Riviera.

Esses postos de trabalho adicionais do verão são gerados por empreendimentos como o shopping center (130 empregos); prédios (260); eventos (500); restaurantes (60); uptown e comércio (900); e Pão de Açúcar (230).

Somente a Associação dos Amigos da Riviera, entidade que administra os serviços locais, conta com 550 funcionários fixos, contratando cerca de 90 temporários no verão. É a segunda maior empregadora do município, atrás somente da Prefeitura. Seus colaboradores distribuem-se nas áreas de manutenção, segurança, administração e saneamento. O bairro conta com estruturas próprias de água, esgotos e coleta de lixo.
“No verão passado, a Associação contratou também 12 estagiários da área de saúde, que receberam treinamento especial no âmbito do programa de prevenção ao mosquito Aedes aegypt”, revela Beatriz.

Na área social, o empreendimento mantém empregos qualificados em iniciativas como o Programa Clorofila de Educação Ambiental, que atende mais de 25 escolas, e a Fundação 10 de Agosto, que leva cultura e educação a milhares de jovens e crianças de Bertioga. Ambos estão em atividade há mais de 30 anos.

Além dos empregos formais, a Riviera de São Lourenço demanda de modo permanente o trabalho de autônomos, principalmente microempreendedores individuais. Segundo a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), são cerca de 1,4 mil os profissionais de Bertioga que prestam serviços tipicamente contratados pelos moradores do bairro.

“Celebramos com satisfação o número de empregos diretos formais na Riviera de São Lourenço. Mas, mais que isso, comemoramos o fato da Riviera ser responsável por uma ampla cadeia produtiva que gera milhares de empregos indiretos. O bairro é um polo que demanda os mais diversos serviços, desde arquitetura e construção, manutenção predial, saúde, educação, entretenimento e muitos outros, gerando uma enorme oportunidade de oferta de produtos e serviços e, principalmente, de empreendedorismo na cidade. Afinal, por mais que sejam pertinentes os programas governamentais de auxílio financeiro, o trabalho digno é o mais eficaz meio de geração de renda, inclusão econômica e justiça social”, enfatiza Beatriz.