PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Em três dias, Prefeitura emite 14 multas por desrespeito ao decreto da Covid-19 e a Lei do Silêncio, em Mogi das Cruzes

Somente entre sexta-feira (20) e domingo (22), a guarda municipal de Mogi das Cruzes atendeu 260 chamados, entre eles, envolvendo pancadões e aglomerações. Foram aplicadas 14 multas em consequência do desrespeito ao decreto da Covid-19 e a Lei do Silêncio.

Em 61 casos a fiscalização não identificou nenhum problema e em outros 60, foram apenas prestadas advertências. Das multas, quatro delas foram por conta da Lei do Silêncio, duas por desrespeito ao decreto da Covid-19 e oito pela realização de pancadão.

No total, 170 chamados exigiram o deslocamento da guarda municipal, duas notificações foram entregues aos organizadores do ato, e uma paralisação foi realizada.

Desde outubro, Mogi das Cruzes está na fase verde do Plano São Paulo, o que permite que bares, restaurantes, lanchonetes, padarias e parques operem normalmente com restrição de capacidade, ou seja, aglomerações continuam proibidas para manter as normas do distanciamento social.

Lembrando que em Junho, foi firmada uma parceria entre o governo e as prefeituras de São Paulo para fiscalizar com mais precisão festas e aglomerações, como os pancadões e bailes durante a pandemia.